NESCAU, linha de achocolatado da Nestlé, coletou sachês de seus produtos durante cinco meses e os transformou em itens esportivos como traves de futebol, cestas de basquete e postes de vôlei. O projeto vem da iniciativa RE (projeto da Nestlé que propõe repensar, de forma sustentável, todas as operações da companhia) com objetivo de reciclar as embalagens e reforçar a importância da circularidade dos produtos.

Para que a ação acontecesse, a Nestlé buscou parceria com a Boomera, empresa brasileira de Economia Circular que une ciência com consciência para transformar resíduos em matéria prima reciclada, para transformar as embalagens flexíveis em itens esportivos após desenvolver um PCR (resina pós-consumo) próprio para a execução do projeto. Os produtos foram doados para a ONG Bairro Da Juventude, que fica em Criciúma, no Estado de Santa Catarina.

“Com essa ação, nós buscamos completar o ciclo da circularidade, transformando algumas de nossas embalagens em novos produtos e ainda contribuindo para um trabalho tão importante que é o da reciclagem de materiais. O projeto trouxe um impacto ambiental importante, mas também um grande impacto social para a comunidade”, comenta Cristiani Vieira, gerente de Sustentabilidade Ambiental da Nestlé.

A coleta dos sachês usados envolveu 10 cooperativas de reciclagem. Já o processo de transformação e desenvolvimento da resina pela Boomera até a finalização da produção dos itens esportivos foi realizado em mais cinco meses, considerando todos os testes necessários para garantir a performance dos produtos.

“Trabalhar unindo ciência com consciência é gerar impactos sociais e ambientais e esse projeto representa isso do começo ao fim. A Boomera transformou embalagens flexíveis, complexas de serem recicladas, em produtos com causa que incentivam o esporte na comunidade. Esse projeto da Boomera e Nescau reflete o propósito das duas marcas”, explica Guilherme Brammer, CEO da Boomera.