Notícia 16:12 - 03 de janeiro de 2020

O setor supermercadista espera um verão refrescante para a economia em 2020. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), 57% dos empresários da categoria apostam no aumento de vendas nesta estação, o equivalente a um salto de 12 pontos percentuais em relação ao estudo anterior, que registrou 45% de otimistas no ano anterior. Entre os que esperam estabilidade nas vendas, o número passou de 49% para 32%.

"Este movimento é reflexo do desempenho do varejo em 2019, que foi o melhor ano para o setor de supermercados desde 2014, já que não registramos nenhum número negativo", analisa o presidente da Abras, João Sanzovo Neto. "A recuperação tem acontecido de forma gradual e começou a ser sentida mais no segundo semestre, com a melhora do nível de emprego, o aumento da confiança de empresários e consumidores e a reação positiva da indústria”, complementa.

Seções “quentes”

A cesta de bebidas é uma das mais favorecidas nesta temporada de verão, quando se espera um crescimento de 14,3% nas vendas de cerveja. Por isso, e para se preparar para o carnaval, 73% dos entrevistados pretendem comprar mais cerveja para reforçar seus estoques. Entre as bebidas, as principais apostas de crescimento acima de dois dígitos se concentram na água mineral (13,1%), sucos (12,1%), espumantes (12%), e energéticos (11%).

Já quanto aos alimentos, o sorvete e o queijo têm as maiores expectativas de alta de vendas, de 11,9% e 11,8%, respectivamente. Em seguida, vêm os iogurtes e massas instantâneas - ambos com previsão de crescimento de 9,9% -, pratos prontos, 7,7%, e sobremesas prontas gelificadas, 6,7%.

A cesta de higiene e beleza também é impulsionada durante o verão.  Neste campo, a principal aposta de crescimento está na categoria de protetor solar, com 14%. Na sequência, estão os cremes depilatórios (12,1%), e os repelentes (11,5%). O bronzeador (10,4%), e o pós-xampu (10,1%), completam a lista de crescimento esperado acima de dois dígitos.

Já quanto às ações esperadas por parte das indústrias para reforçar as vendas, as promoções continuam sendo apontadas como a principal para 82% dos supermercadistas, seguida por ações nos pontos de venda, 64%, e apoio para tabloide 48%, ações de merchandising, 45%, atendimento especializado, 27%, e lançamentos de produtos, 25%


Veja também