Notícia 16:24 - 04 de julho de 2019

O faturamento do atacado distribuidor cresceu 6,07% em maio em relação ao mesmo período de 2018, quando o desempenho havia sido negativo em -9,29%. A pesquisa mensal da ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados), realizada pela FIA (Fundação Instituto de Administração), também revelou que o setor avançou 2,41% em termos nominais entre maio e abril de 2019. No acumulado do ano, a alta foi de 3,34% em comparação com 2018.

Já em termos reais, o faturamento cresceu 1,35% entre maio deste ano e o mesmo mês de 2018. Em relação ao mês anterior, houve alta de 2,27%. Enquanto que, no acumulado do ano, de janeiro a maio de 2019, foi registrado declínio de 0,98%.

Tal avanço foi atribuído à base de comparação fraca e ao pequeno recuo na taxa de desemprego, que gerou expectativa de encerrar o ano em patamar positivo em relação ao PIB (Produto Interno Bruto) nacional.

Tabela

Faturamento – Variação mensal

Período de análise:

Maio - 2019

Nominal

Real

MÊS X MÊS ANTERIOR

+2,41%

+2,27%

MÊS X MESMO MÊS DO ANO ANTERIOR

+6,07%

+1,35%

ACUMULADO NO ANO*

+3,34%

-0,98%

*em relação ao mesmo período do ano anterior

Fonte: Banco de Dados ABAD/FIA


Segundo o presidente da ABAD, Emerson Destro, a perspectiva para os próximos meses é de melhores resultados no setor atacadista. “A aprovação da reforma da previdência é uma sinalização importante e indispensável, que vai permitir destravar a economia e garantir um segundo semestre melhor”, afirma.

Porém, o executivo destaca que a simples aprovação da reforma não vai ser capaz de manter o avanço da economia. “O governo terá de agir rápido, aproveitando o estímulo da redução de incertezas, para implementar mudanças urgentes e necessárias, como a simplificação tributária. Melhorando o ambiente de negócios e aumentando a previsibilidade, certamente, vamos acelerar o crescimento”, ele conclui.

Crédito/foto: internet


Veja também