Notícia 16:18 - 05 de maio de 2021

A campanha Doação Superessencial, lançada no dia 20 pela ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), com o apoio da Associação Paulista de Supermercados (APAS), recebeu hoje (5) mais um apoio de peso, por parte do governador do estado de São Paulo, João Dória, que anunciou a doação de 50 mil cartões de compras, no valor de R$ 100 cada, para as famílias vulneráveis do estado. A distribuição será feita pelo Fundo Social de São Paulo, em ação conjunta com APAS.

“Serão 50 mil famílias que receberão este cartão, patrocinado pela APAS, a quem agradecemos. Pessoas com vulnerabilidade poderão comprar os seus alimentos nos mercados mais próximos de suas casas. Ontem, inclusive, já distribuímos três mil cartões na zona norte da capital paulista para as comunidades vulneráveis desta região”, afirmou Dória.

A APAS começou a distribuir o cartão de compras (no valor de R$ 100) para 10 mil famílias carentes. Ontem (4), os primeiros cartões mencionados pelo governador foram entregues para as mães que moravam em torno da quadra da escola de samba Rosas de Ouro - conforme foto em que aparece o presidente da APAS, Ronaldo dos Santos -, na Zona Norte, mas o objetivo é expandir essas doações para outras comunidades vulneráveis. “Seguiremos com a ajuda do Fundo de Solidariedade dos municípios, aonde já existe uma estrutura que mapeia as necessidades da população mais carente”, completa Santos.

Cada um dos cartões (no valor de R$100) serão destinados à compra exclusiva de alimentos e itens de primeira necessidade nos supermercados, sendo vedada a aquisição de bebidas alcóolicas e dos produtos derivados do tabaco. Os critérios para a seleção das famílias avaliam o grau de vulnerabilidade da população, de forma a complementar as ações públicas em andamento.

“A ação conjunta dos supermercadistas com o Governo do Estado tem contribuído na mitigação dos efeitos sociais da pandemia, especialmente para os mais fragilizados”, afirma a Secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes.

O cartão pode ser usado várias vezes, em diferentes supermercados, até que todo o valor seja finalizado. E a ação passou a fazer parte do plano de Segurança Alimentar do Governo do Estado para garantir a proteção social para os mais diversos públicos em vulnerabilidade social.

Saiba mais:

Supermercadistas entram na luta contra a fome

Supermercados se unem em prol das famílias vulneráveis

 


Veja também