O Conselho Empresarial Brasil-EUA, filiado à Câmara dos Estados Unidos, anunciou que a partir de 1 de janeiro de 2022, Roberto Azevêdo — vice-presidente executivo da PepsiCo e diretor global de assuntos corporativos e presidente do conselho de administração da Fundação PepsiCo — será o novo presidente da instituição. Além dele, Carlos Murillo, presidente regional da Pfizer na América Latina, assumirá a vice-presidência, com efeito imediato.

“O Conselho é uma plataforma fundamental para diálogos estratégicos entre os setores privados e os governos de ambos os países e estou confiante de que nossa nova liderança fornecerá orientação valiosa no fortalecimento da cooperação econômica em nome de nossos membros e nações”, afirma Cassia Carvalho, diretora-executiva do Conselho Empresarial Brasil-EUA, complementando que “a PepsiCo e a Pfizer têm sido fundamentais para a recuperação econômica do Brasil e a construção de um futuro sustentável e inclusivo. Damos as boas-vindas a Roberto Azevêdo e Carlos Murillo em suas funções de liderança no Conselho”.

Roberto Azevêdo (imagem à esquerda) assumirá o cargo de Ernesto Torres Cantú, CEO do Citi Latin America, que permanecerá como presidente da instituição até o final de 2021 e, após este período, seguirá como membro do Conselho. Torres liderou o Conselho durante um momento importante e crítico nas relações Brasil-EUA, e sob sua liderança viu a assinatura do Protocolo ao Acordo de Comércio e Cooperação Econômica Brasil-EUA relacionado às Regras Comerciais e de Transparência, além da transição no governo dos EUA e suas novas prioridades.

O Conselho Empresarial Brasil-EUA, da Câmara de Comércio dos Estados Unidos, é formado pelas principais empresas multinacionais do mundo que estão interessadas em fortalecer as relações econômicas bilaterais entre os dois países, defendendo o livre comércio, mercados livres e a livre iniciativa. Além disso, a instituição promove as metas de políticas públicas perante os governos brasileiro e americano.

Composta por representantes de diversos setores, incluindo a agricultura, serviços bancários e financeiros, bens de consumo, defesa, energia, saúde, manufatura, produtos farmacêuticos e tecnologia, o Conselho colabora com seus membros na formulação de agendas transversais e específicas de cada setor, além de apoiar as políticas públicas que visam fortalecer a relação bilateral. 

“É uma honra assumir como o novo presidente do Conselho e espero contribuir com o fortalecimento da cooperação empresarial e o estreitamento do diálogo bilateral entre os dois países”, disse Azevêdo. “O Brasil é um país incrivelmente dinâmico, e o Conselho tem uma oportunidade real de apoiar o crescimento econômico inclusivo, bem como melhorar o cenário da saúde, que tem se mostrado um pilar para uma sociedade sustentável”, disse Murillo.

Créditos da imagem: iStock