Whole Foods reduz preços e tira cliente de concorrentes

Whole Foods reduz preços e tira cliente de concorrentes

As redes de supermercados Trader Joe’s e Sprouts Farmers Markets foram fortemente prejudicadas com redução do fluxo de clientes desde o corte de preço que a varejista online Amazon promoveu em alguns produtos selecionados da rede Whole Foods (supermercadista conhecida por atuar no segmento de alimentos naturais e orgânicos e adquirida há alguns meses pela gigante de e-commerce). 

No primeiro dia em que as lojas do Whole Foods apresentaram redução de preço nos itens, em 28 de agosto, o tráfego de clientes avançou em 31% no comparativo com o ano anterior, aumentou 17% na semana seguinte e permaneceu com acréscimo de 4% na semana encerrada em 16 de setembro, de acordo com o Grupo Thasos, que analisa dados por localizações de celulares.

Segundo o levantamento, 10% dos consumidores regulares do Trader Joe’s visitaram o Whole Foods mais do que outra rede concorrente, entre 28 de agosto e 03 de setembro. O Sprouts ficou em segundo lugar, com 8%, seguido pelo Target (3%) e pelas redes Costco e Safeway (2%), segundo informações publicadas pela Reuters.

As redes supermercadistas norte-americanas Walmart e Kroger foram as maiores fontes de novos clientes depois do corte no Whole Foods, somando 24% e 16% de seus novos clientes, respectivamente. Durante o período, 15% dos shoppers vieram do Costco, 11% tinham hábito de compra no Target e 5% realizavam compras no Sam’s Club, bandeira de atacarejo do Walmart. 

“A aquisição do Whole Foods pela Amazon tem o potencial para ser a mudança no jogo do varejo alimentar”, declarou o executivo responsável pela Thasos, Greg Skibiski.


menu
menu