Varejistas avaliam as filas como fator prejudicial ao negócio

Varejistas avaliam as filas como fator prejudicial ao negócio

A fila no caixa é um dos grandes desafios do comércio e não é bem vista pelos lojistas. No entendimento de 90% deles, ela prejudica nas vendas. Para 78%, esse dilema é tido como motivo de desistência da compra, apesar de 66% dos comerciantes acharem que as filas podem atrair mais clientes a entrarem na loja, segundo dados de uma pesquisa divulgada pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP). Ainda assim, acaba por ser um teste para a paciência do consumidor.

“Ver muitas pessoas nas lojas no primeiro momento pode parecer positivo, que o estabelecimento é de qualidade ou que tem promoções interessantes, porém, a experiência lá dentro pode não ser a mesma. Sem contar que muitas vezes pode parecer falta de organização”, explica o presidente da FCDLESP, Mauricio Stainoff.

Para saber o que mais interfere na decisão de compra, outros tópicos também foram abordados no levantamento. Ao serem questionados sobre quais produtos atraem mais os clientes, 70% dos lojistas afirmam que é a forma como a mercadoria é exposta, 26% deles acreditam que é a iluminação e 4% as cores utilizadas.

“Todos os elementos do estabelecimento influenciam na compra do consumidor. O ambiente é organizado? As filas são grandes, porém andam rápido? O número de atendentes dá conta da demanda? O cliente observa todos os detalhes, além do atendimento de qualidade. Uma boa experiência vai determinar se ele irá voltar ou não”, explica Stainoff sobre a necessidade de saber equilibrar.

A pesquisa foi realizada com as CDLs (Câmara de Dirigentes Lojistas) do estado de São Paulo na última semana de julho.


menu
menu