Supermercados paulistas abrem quase seis mil postos de trabalho

Supermercados paulistas abrem quase seis mil postos de trabalho

O setor supermercadista registrou aumento no número de empregos neste ano. Após a crise econômica e de desemprego, o mercado de trabalho deixou a desejar no segundo semestre, porém, o varejo tem mantido o bom desempenho, pelo quarto mês consecutivo. Apenas em outubro, os supermercados paulistas criaram 5.938 vagas, conforme dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) e analisados pela Associação Paulista de Supermercados (APAS). Este é o terceiro melhor novembro para a série desde 2011.

Por ser um mês de muitas contratações, novembro teve um resultado considerado bom e tradicional. Em dezembro também há certo crescimento de empregos no setor, mas, ainda assim, a projeção feita pela APAS de que 2018 seja encerrado com a criação de mais de 12 mil vagas pode não ser concretizada.

“O ano de 2018 foi extremamente difícil, com cálculos na ordem de R$ 500 milhões perdidos pelo setor devido à greve dos caminhoneiros e à retomada lenta da economia. As 12 mil vagas previstas para o setor supermercadista não serão atingidas e ficarão entre quatro e cinco mil contratações”, explicou o economista da APAS, Thiago Berka. Em 2017, foram criadas 8.592 vagas.

Fonte: APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortfrútis/Sacolão.

Entre as subcategorias do varejo alimentar, supermercados e hipermercados têm a maior parte das contratações, com 4.855 vagas. Na sequência vêm atacados e atacarejos, com 534 vagas e minimercados e mercearias com 407.

“Em relação ao desempenho para novembro, os super e hipermercados tiveram o melhor novembro dos últimos oito anos, e os hortifrútis tiveram o melhor dos últimos nove anos. Por outro lado, os atacados e atacarejos, e minimercados e mercearias não apresentaram um novembro tão bom assim”, avaliou Berka.

Fonte: Caged
Fonte: Caged

menu
menu