Primeiro semestre de 2018 marca crescimento da demanda do consumidor por crédito

Primeiro semestre de 2018 marca crescimento da demanda do consumidor por crédito

A quantidade de pessoas que buscou crédito no acumulado de janeiro a junho de 2018, ante o mesmo período do ano passado, cresceu 11,1%, se tornando o melhor primeiro semestre desde 2011. Porém, na relação mensal entre junho e maio deste ano, o índice recuou 7%, assim como na comparação anual – com junho de 2017 – que teve queda de 0,8%, de acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito.

Segundo os economistas da Serasa Experian, juros menores neste ano, combinados com uma modesta expansão da confiança do consumidor e da renda real nestes primeiros seis meses, impulsionaram a demanda dos consumidores por crédito apesar dos impactos negativos, sentidos em junho, descendentes da greve dos caminhoneiros que ocorreu no mês de maio.

No acumulado do primeiro semestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, a procura do consumidor por crédito apresentou variações positivas em todas as faixas de renda: alta de 34,2% para quem recebe até R$ 500 por mês; de 8,5% para quem ganha entre R$ 500 e R$ 1.000 mensais; e 8,8% para os que recebem entre R$ 1.000 e R$ 2.000 por mês. Já nas rendas mais altas, os avanços na procura por crédito no acumulado do primeiro semestre de 2018 foram: 8,6% para a faixa de renda entre R$ 2.000 e R$ 5.000 mensais; 8,6% para o consumidor com renda entre R$ 5.000 e R$ 10.000 por mês e de 8,9% para quem ganha mais de R$ 10.000.

Na comparação contra o acumulado dos primeiros seis meses de 2017, houve avanços da demanda por crédito em todas as regiões: Nordeste (17,6%); Sudeste (9,7%); Norte (11,2%); Centro-Oeste (13,8%) e no Sul (7,4%).


menu
menu