Pedidos de falência têm queda de 27%

Pedidos de falência têm queda de 27%

Os pedidos de falência caíram 27% na variação de agosto quando comparado com o mesmo período de 2016, segundo dados divulgados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

Mantendo a base de comparação, as falências decretadas tiveram um acréscimo de 12,9%, enquanto para os pedidos de recuperação judicial e recuperações judiciais deferidas[1] foram registradas altas de 31,7% e 55,7%, respectivamente.

Com exceção de falências decretadas que ainda apresentam crescimento, os demais indicadores continuam em retração quando observados pelos valores acumulados em 12 meses. Passado o período de intensa diminuição da atividade econômica, redução do consumo, restrição e encarecimento do crédito, as empresas começam a demonstrar sinais mais sólidos dos indicadores de solvência, tendência que deverá ser mantida por conta das melhoras nas condições de juros, spreads, inflação, entre outros fatores relacionados.

O indicador de falências e recuperações judiciais é construído com base na apuração dos dados mensais registrados na base da Boa Vista SCPC, oriundos dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos estados.

[1] Devido ao movimento atípico do volume de pedidos e deferimentos de recuperação judicial realizados por um grupo do setor imobiliário, em março de 2017 contabilizou-se para as respectivas séries somente o CNPJ principal da empresa em questão.


menu
menu