Pedidos de falência caem 24,9%

Pedidos de falência caem 24,9%

No primeiro trimestre do ano foram realizados 296 pedidos de falência em todo o país, queda de 24,9% em relação aos 394 requerimentos efetuados no mesmo período em 2017, de acordo com Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Dos 296 requerimentos de falência efetuados nos três primeiros meses de 2018, 160 foram de micro e pequenas empresas, 70 médias e 66 de grandes.

Na análise interanual, o Indicador verificou queda de 24,8% de requerimentos de falências em março em relação ao mesmo mês de 2017 (121 contra 161). Já na comparação com fevereiro deste ano, houve aumento de 26%, por causa da menor quantidade de dias úteis em fevereiro. Na verificação mensal de março, as micro e pequenas empresas também ficaram na frente com 66 requerimentos, seguidas pelas médias empresas, com 26, e as grandes com 29.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o recuo nos pedidos de falências durante o primeiro trimestre reflete a melhor condição de solvência das empresas tendo em vista a atual trajetória de crescimento econômico combinada com a gradativa diminuição das taxas de juros.

Recuperações Judiciais Requeridas

De janeiro a março de 2018, foram requeridos 385 pedidos de recuperações judiciais, aumento de 19,6% do que o registrado no mesmo período de 2017, ou seja, 322 ocorrências.

Nos três primeiros meses de 2018, as micro e pequenas empresas tiveram 237 pedidos, seguidas pelas médias (91) e pelas grandes empresas (57).

Na comparação interanual, em março deste ano foram requeridos 190 pedidos de recuperações judiciais, aumento de 52,0% em relação a março do ano anterior. Já em relação a fevereiro, os pedidos subiram 43,9%. As micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial em março de 2018, com 122 pedidos, seguidas pelas médias (40) e pelas grandes empresas (28).


menu
menu