Otimismo do setor supermercadista sobe para 33% em novembro

Otimismo do setor supermercadista sobe para 33% em novembro

A Pesquisa de Confiança dos Supermercados do estado de São Paulo, feita pela Associação Paulista de Supermercados (PCS/APAS), apresentou, em novembro, 33% de otimismo geral com a situação econômica do setor ante os 25% apontados em outubro. A neutralidade ficou em 41%, ante os 47% reportados no mês passado.

Fonte: APAS

A disparidade entre a situação atual e o otimismo futuro permanece sendo muito pronunciada nas vendas dos supermercados, PIB brasileiro e empregos e é ainda mais forte quando observamos o aumento na intenção de contratar de novembro contra outubro (que era de 5% e agora está em 50%). O mesmo ocorreu com o PIB, que cresceu de 60% para 71% em relação ao otimismo dos empresários e com as vendas futuras, que pulou de 55% para 64%.

Outro importante destaque do mês de novembro, além do emprego, está na confiança do desempenho futuro com o governo federal e estadual. Em outubro, 15% dos empresários tinham esta expectativa otimista para o federal e 35% para o estadual. Em novembro, essa confiança subiu, para as duas esferas, para 71% do empresariado.

“Esses números mostram que os empresários do setor supermercadista estão satisfeitos com as linhas econômicas anunciadas pelos novos governos estadual e federal para 2019 em diante. É o maior otimismo já observado na pesquisa de confiança desde 2015 para os governos dos dois níveis”, explicou Thiago Berka, economista da APAS.

Crescimento reportado em outubro

A pesquisa qualitativa apresentou desempenho bastante pulverizado no aumento de vendas de setembro de 2018 contra 2017. Cerca de 20% dos empresários reportaram crescimento de 2% a 4%; outros 15% disseram que as vendas cresceram de 4% a 6%. Por outro lado, 30% responderam que tiveram queda nas vendas de até 6%.

Fonte: APAS

Crescimento esperado para o Natal 2018 

A expectativa de término para 2018 contra 2017 no conceito de faturamento real mesmas lojas é de alta de 2,8% a 3,2% no setor de supermercados e, somente para a época de Natal e Réveillon, de crescimento de 2% em relação ao mesmo período do ano passado.


menu
menu