“Nós Amamos Supermercado” é o tema da APAS Show 2018

“Nós Amamos Supermercado” é o tema da APAS Show 2018

Por Nathalie Gutierres

Na manhã desta quinta-feira, 17 de agosto, a Associação Paulista de Supermercados (APAS) reuniu executivos da indústria e do varejo na zona sul da capital paulista para o lançamento oficial da APAS Show 2018. No próximo ano, o tema que irá direcionar a 34ª edição do maior evento supermercadista do mundo é “Nós Amamos Supermercado”.

O presidente da entidade, Pedro Celso Gonçalves, tratou da relevância do evento para os profissionais relacionados ao setor supermercadista e seus stakeholders. “A APAS Show é a maior plataforma de negócios do setor supermercadista”, destacou.
Já o diretor da APAS Show, Erlon Ortega, apontou alguns números do evento neste ano, para mostrar sua representatividade. “Para se ter uma ideia de sua grandiosidade, a edição deste ano, a maior da história, reuniu 719 expositores, sendo 239 internacionais, de 27 países”, ressaltou.

Ao tratar do tema da próxima edição, o gestor de marketing e negócios da Associação, Fabiano Benedetti, mostrou que o assunto vai ao encontro do setor. “Falamos de sentimento ao falar de supermercado, porque nós temos lembranças desde criança. É uma relação pessoal do nosso dia a dia”, afirmou.

Gestão e economia

No evento desta quinta-feira, a APAS reuniu dois nomes que são referência em suas áreas de atuação: Vicente Falconi, consultor em gestão, e o economista Eduardo Gianetti. Em suas palestras, eles abordaram temas relacionados aos desafios do Brasil sob os ângulos da gestão das empresas e da economia do país.

Ao traçar um paralelo com o sistema educacional, Falconi falou dos desafios da gestão das empresas, ao dizer que é necessário mudar a mentalidade para atender às atuais demandas do mundo corporativo. “Nosso sistema educacional foi montado para um mundo vagaroso: o que se aprendia no passado era valioso para a solução de problemas no futuro. E, a partir da década de 1990, já não é mais assim. Precisamos mudar a cabeça para enfrentar problemas, pois os temos todos os dias sem ideia para solução. Temos que educar nossas crianças para isso, porque gestão é resolver problemas”, afirmou.

Gianetti fez um comparativo do atual momento econômico do Brasil com o ano passado, dizendo que até o impeachment da presidente Dilma Roussef o país estava em brutal recessão. “O Brasil estava n UTI e agora é um paciente em convalescença, pois a economia não está mais em queda livre”, apontou, sendo positivo para o curto prazo. “Acredito em um crescimento de 0,5% nesse ano e, em 2018, talvez um avanço de 2%”, destacou em tom otimista.


menu
menu