Natal será de estabilidade, segundo ABRAS

Natal será de estabilidade, segundo ABRAS

Apesar lenta retomada econômica do país, os supermercados se preparam para um fim de ano marcado pela estabilidade. A Pesquisa Natal 2017, realizada pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), revela que a projeção do crescimento nominal das vendas no Natal é de 8,34%. Apesar do número ser 1,22% menor em relação ao ano passado, em termos gerais os varejistas estão otimistas e esperam que as vendas superem as expectativas.

CEO da Smarket e especialista em promoções e precificação, Marcela Graziano, defende que o cenário de estabilidade exige, mais do que nunca, que os comerciantes analisem o comportamento dos produtos para tomarem decisões corretas. “Como a procura por produtos não será crescente, é importante que sejam feitas ações para promover as mercadorias que atraiam os clientes para gerar um maior volume de vendas”, ressalta Marcela.

Apesar da projeção menor do que a do ano passado, a expectativa dos comerciantes é que as vendas de produtos típicos de Natal, como frutas, Panettones e bebidas, cresçam em relação a 2016. Para tanto, muitos apostam em promoções que estimulam a compra de determinados produtos – concentrando o lucro na quantidade e não no valor único de uma mercadoria.

Marcela alerta para a realização correta das ofertas: “uma dica importante é não promover absolutamente todos os itens. Por exemplo, se o varejista tiver promoção de peru, chester, cerveja, refrigerante, espumante, frutas secas e todo o mix que é vendido no Natal, como irá recompor sua margem? É preciso escolher com muito critério quais itens terão o papel de atrair os consumidores e quais itens não têm uma percepção de preço tão forte para que, nesses, ele possa posicionar seu preço de forma adequada, mas sem comprometer sua margem”.

Para gerar maior lucro e superar a projeção de vendas no Natal, de acordo com a especialista, o segredo é investir em promoções estratégicas, sem correr o risco de perder produtos e incentivar a venda das mercadorias tradicionais da época.


menu
menu