Movimento dos consumidores nas lojas recua 2,2% em todo o país

Movimento dos consumidores nas lojas recua 2,2% em todo o país

O movimento dos consumidores nas lojas de todo o país recuou 2,2% em maio deste ano ante o mês de abril, quando efetuados os ajustes sazonais, sendo esse o pior resultado mensal do ano até agora. Os dados são do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, que indicam ainda que, na comparação com o mesmo mês do ano passado, a atividade varejista cresceu 2,7%, a alta interanual mais fraca deste ano. Mesmo assim, o acumulado do ano registrou expansão de 6,3% da atividade.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o resultado desfavorável da atividade do comércio em maio de 2018 ocorreu devido aos impactos negativos ocasionados pela greve dos caminhoneiros, que durou 11 dias no último mês.

O recuo na comparação mensal ocorreu praticamente em todos os setores. Destaque para o segmento de veículos, motos, peças e acessórios (10,3%); e para o setor de combustíveis e lubrificante (6,5%). Além destes, foram registradas variações em material de construção (-1%);  móveis, eletroeletrônicos e informática (-0,5%); e supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-0,1%). O único setor que não apresentou retração foi tecidos, vestuário, calçados e acessórios, que cresceu 0,1%.

No acumulado do ano até maio de 2018, o segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática foi o que mais cresceu em comparação com o mesmo período do ano passado: 14,3%. O segmento de veículos, motos e peças registrou alta interanual acumulada de 3,8%.

Já o ramo de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas teve queda de 0,9% no acumulado do ano. Houve também recuo no segmento de combustíveis e lubrificantes (7,8%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (2,2%); e materiais de construção (5,9%), sempre quando comparados com os primeiros cinco meses do ano passado.


menu
menu