Maturidade em GC

Amigo leitor, A Gestão por Categoria (GC) está evoluindo e ocupando espaço nas discussões das melhores práticas que envolvem a operação no varejo supermercadista. A cada ano, aumenta o número de eventos abordando o tema, promovidos por empresas, consultorias, escolas, associações ou institutos.

Se há alguns anos demos os primeiros passos para desenvolver o processo de Gestão de Categoria, hoje já temos algumas empresas brasileiras que estão fazendo o básico bem feito. A dúvida que fica é se estamos maduros o suficiente para os próximos passos ou se ainda precisamos de mais algum tempo para firmarmos essa raiz.

Afinal, GC não é só gestão de sortimento ou definição de planograma. Temos que incluir nesse processo alguns pontos fundamentais, como precificação, exposição, merchandising, exposição, setorização etc.

A tecnologia também é uma grande aliada, pois já não há mais como fazer GC utilizando uma planilha simples de algum programa de computador. É preciso a ferramenta ideal que suporte mais dados, mais análises, mais controle.
Um bom exemplo de mercado maduro em GC é o estadunidense, onde já há algum tempo não se discute mais o espaço em gôndola, por exemplo. O GC, lá, passou a ser visto como um processo de gestão que envolve os principais fundamentos do varejo.

Para evoluirmos, devemos nos mirar nesse exemplo e até mesmo aprender com as lições e dificuldades que os supermercados dos Estados Unidos já superaram. Enfim, precisamos colocar em prática o desejo de mudar e afinar os processos, para conseguir avançar em busca de um GC cada vez mais completo.

Bons negócios e uma ótima leitura.


menu
menu