IoT no varejo: por onde começar?

IoT no varejo: por onde começar?

* Por Brent Brown

A Internet das Coisas (IoT) está se expandindo rapidamente em muitos setores e o varejo não é exceção. Assim, os profissionais do setor estão adotando soluções de IoT para transformar as operações, tornando os processos mais conectados e eficazes de ponta a ponta. Na base desse movimento está a tecnologia RFID (Radio-Frequency Identification), que surgiu como uma proposta para os varejistas atenderem à crescentes expectativas dos consumidores em torno do comércio unificado.

Brent Brown, vice-presidente e gerente geral global da Tyco Retail Solutions

Em minha opinião, os destaques a seguir fornecem uma visão geral de como os varejistas podem usar a Internet das Coisas para aumentar o número de clientes de maneira satisfatória e aprimorar o comércio unificado:

Percepção operacional 360º: RFID é a tecnologia ideal para integração com soluções operacionais de varejo como Vigilância Eletrônica de Artigos (EAS, na sigla em inglês), sensores de tráfego ou vigilância por vídeo. Embora cada solução seja valiosa individualmente, a combinação de tecnologias múltiplas pode oferecer novos níveis de inteligência e um programa de desempenho de loja mais conectado e abrangente. Isso permite maior visibilidade das perdas na frente de loja e uma visibilidade aprimorada de cada item por loja em tempo real.

Atendimento às demandas dos clientes: o valor que os consumidores gastam pode estar relacionado à qualidade de suas experiências de compra. O melhor gerenciamento de inventário leva à maior precisão de estoque e capacidade de localizar itens à medida em que eles se movem pela loja. A visibilidade de estoque é especialmente útil para colaboradores localizados em áreas como o provador, onde ocorre a conversão mais importante da loja. O RFID permite que os varejistas obtenham informações sobre quais itens foram experimentados e comprados, ajudando a transformar o espaço em uma área mais inteligente e lucrativa da loja.

Melhor insight de inventário e eficiência de transação: Com a tecnologia conectada, os varejistas podem realizar a contagem de itens com precisão, evitando suposições sobre itens fora de estoque ou roubados. Ao acelerar o processo de recebimento de mercadorias, reduzir erros administrativos e perdas devido a discrepâncias de remessa, o RFID permite que a mercadoria chegue às prateleiras com mais rapidez, liberando a equipe para dedicar mais tempo ao atendimento ao cliente. Isso pode fazer com que as contagens sejam até 50 vezes mais rápidas do que as manuais.

Experiência de comércio unificado: com uma infinidade de dispositivos que fornecem informações aos consumidores, a jornada de compras geralmente começa por uma combinação de navegação móvel e online. Uma visibilidade confiável e precisa dos itens é necessária para que os varejistas ofereçam as diversas opções de atendimento que os compradores buscam, como a compra online. Para obter sucesso, os varejistas devem primeiro certificar-se de que a equipe, os procedimentos e as soluções de tecnologia estejam implementados para oferecer suporte a programas como esse.

Dos centros de distribuição, aos pontos de venda e área de caixa, as tecnologias habilitadas por IoT capacitam os varejistas a aproveitar a precisão do inventário para ter uma visão completa de suas complexas operações comerciais. Essas soluções ajudam a criar uma forte rede de profissionais de venda capacitados capacitados e, consequentemente, clientes satisfeitos.

*Brent Brown é vice-presidente e gerente geral global da Tyco Retail Solutions, que atua com soluções de prevenção de perdas, acurácia de estoques e análise de fluxo de clientes


menu
menu