Inovação e eficiência

Inovação e eficiência

Amigo leitor,

Em um estudo apresentado em agosto pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) sobre a prontidão e maturidade tecnológica do varejo supermercadista, é possível constatar que o setor resolveu ou está por resolver o básico em termos de informatização.

Nesse caso, entendam-se como básicas as soluções operacionais (principalmente em softwares de frente de caixa e ERPs). Agora é a hora de partir para o passo seguinte, que é descobrir e entender o que mais a tecnologia pode oferecer em termos de soluções especializadas e inteligentes para o seu negócio, de acordo com o seu tamanho e público.

Em termos de serviço, por exemplo, um dado que mostra que o setor está evoluindo é o de que 21% dos entrevistados pelo estudo possuem e-commerce e, destes, 57% iniciaram atividade on-line há menos de um ano.

Analisando a pesquisa como um todo, podemos dizer que os supermercados estão sob a pressão de uma necessidade tecnológica que chega por conta de um mundo em transformação digital. As relações de consumo, principalmente, são cada vez mais digitais, e isso vai refletir no setor.

Uma das lições que fica desse estudo, que ouviu mais de 192 em- presas supermercadistas de dife- rentes portes (divididos entre até 10 checkouts, entre 11 e 50 checkouts e acima de 50 checkouts), é que o setor de supermercados não poderá mais enxergar tecnologia como um custo, mas sim como um investimento que vai melhorar a eficiência da operação e, ao mesmo tempo, a experiência de compra dos clientes.

Bons negócios e uma ótima leitura.


menu
menu