Inadimplência recua em setembro, mas ainda atinge 61,4 milhões de consumidores

Inadimplência recua em setembro, mas ainda atinge 61,4 milhões de consumidores

O Brasil registrou um total de 61,4 milhões de consumidores inadimplentes em setembro, um recuo de 0,16% frente ao apurado em agosto/2018, que totalizou 61,5 milhões. As informações são do levantamento da Serasa Experian, que indica ainda que este é o terceiro mês consecutivo de queda após o recorde da série, observado em junho/2018 (61,8 milhões). Em relação a setembro de 2017 (60,5 milhões), a alta foi de 1,49%. Já o montante de dívidas  em setembro deste ano foi de R$ 274,1 bilhões, com média de 3,8 dívidas por CPF e um valor equivalente a R$ 4.462 por pessoa.

Fonte: Serasa Experian

Na avaliação dos economistas da Serasa Experian, os recuos da inflação e do desemprego, ainda que modestos, e o saques das contas do PIS/PASEP autorizados pelo governo estão ajudando a reduzir o nível de inadimplência do consumidor ao longo destes últimos meses.

Quanto às dívidas por segmentos, bancos e cartões de crédito mantiveram a liderança entre os atrasos em setembro/2018, apesar de ter tido redução de 1,1 ponto percentual em relação à sua participação correspondente ao nono mês de 2017. A maior queda, que foi de 1,2 ponto percentual, ficou com o varejo.

Já as dívidas do segmento de financeiras/leasing apresentaram o maior aumento de participação, 1,4 ponto percentual em setembro deste ano, versus o mesmo mês do ano passado, seguidas pela alta de utilities (contas de energia elétrica, gás e água), que foi de 1,3 ponto percentual.

Quanto à inadimplência por gênero, os indicadores mantiveram, em setembro deste ano, as mesmas participações reveladas pelo levantamento da Serasa desde fevereiro/2018. Também é observada similaridade entre os percentuais de CPFs negativados de homens e mulheres, no comparativo com os índices do nono mês de 2017:


menu
menu