Inadimplência com cheques tem o menor percentual dos últimos sete anos

Inadimplência com cheques tem o menor percentual dos últimos sete anos

O percentual de devoluções de cheques, por insuficiência de fundos, foi de 1,93% em relação ao total de cheques compensados no mês de julho, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques sem Fundos. O percentual sofreu queda no comparativo com o mesmo período de 2016, quando foi totalizado 2,26% de devoluções, sendo o menor já registrado para o mês de julho desde 2010, quando era de 1,74%.

No acumulado do primeiro semestre de 2017, a porcentagem de cheques devolvidos no país foi de 2,10% em relação aos compensados, menor que a devolução registrada no mesmo período do ano passado (2,39%).

Em julho, foram 792.588 cheques devolvidos e 40.971.006 cheques compensados. O mesmo período do ano anterior totalizou 1.042.209 cheques devolvidos e 46.134.886 cheques compensados. No acumulado do ano (janeiro a julho), foram 6.118.323 devolvidos e 291.267.042 compensados.

No comparativo entre as regiões do país, a liderança de devoluções foi da região Nordeste, com 5,44% de cheques devolvidos, de janeiro a julho de 2017. O Sul apresentou o menor percentual de devoluções no período, com 1,77%.

Já entre os estados, o Amapá lidera o ranking de cheques sem fundos entre o primeiro semestre de 2017, com 20,61% de cheques devolvidos. Na outra ponta, Paraná e Santa Catarina tiveram o menor percentual de devoluções, 1,71%.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a queda da inflação, das taxas de juros e a entrada dos recursos do FGTS na economia foram elementos que contribuíram para o menor patamar de inadimplência com cheques dos últimos sete anos para o mês de julho.


menu
menu