Importação de carne bovina para UE deve crescer em 2018

Importação de carne bovina para UE deve crescer em 2018

O relatório de perspectivas, divulgado pela comissão europeia em abril, apontou um crescimento na importação de carne bovina neste ano. A previsão é que a estimativa de aumento em 10% seja estabilizada no próximo ano.

Segundo o portal feed&food, ainda não houve confirmação se o acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia estará em vigor ainda no primeiro semestre. O mercado para este bloco segue estável desde 2017 e tem como a queda no abate de vacas como um dos motivos para a desaceleração do setor.

Entretanto, a produção líquida da carne deve ter retração de 1% este ano, segundo dados apresentados pela comissão. O desenvolvimento do setor na Europa Oriental e Espanha não tem compensado frente à baixa de outros países do bloco, que são tradicionalmente produtores de carne.

No último ano, as importações de carne bovina da UE caíram 6% em comparação a 2016. A queda nas vendas da carne brasileira não foi compensada pelo aumento das colocações argentinas no bloco, que aumentaram 15% no ano passado, enquanto as dos Estados Unidos e Paraguai cresceram 5% e 16%, respectivamente.

Com um nível menor de oferta, o consumo da União Europeia deve permanecer em queda, tendo tendência a baixa em torno 0,6%. Já o mercado de boi vivos segue crescendo, já que este ano o aumento deve ser 2%, conforme indica o relatório da comissão.


menu
menu