IBGE prevê safra nacional 5,3% menor que a de 2017

IBGE prevê safra nacional 5,3% menor que a de 2017

A sexta estimativa deste ano para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizou 227,9 milhões de toneladas, 5,3% menor do que a obtida em 2017, quando o número foi de 240,6 milhões de toneladas, ou seja, queda de 12,7 milhões de toneladas, de acordo com a última previsão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Porém, a previsão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada nesta semana, apresentou um volume um pouco maior, atingindo um total de 228,5 milhões de toneladas. Apesar do leve acréscimo, o montante ainda é menor do que o colhido na última safra.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) afirmou que o milho safrinha foi o principal responsável por esta redução, devido a estiagem que aconteceu próximo aos meses de maio e junho, principalmente entre o Mato Grosso do Sul, Paraná, parte de Goiás e Mato Grosso.

Mesmo com a previsão de que esta seja a segunda maior colheita da história, as estimativas apontam que após a safra de 2017, os comparativos continuem abaixo do esperado. A exemplo da produção do milho, que deve ter um declínio de 15,9%, totalizando 83,7 milhões de toneladas neste ano, por causa da retração de 7,3% na área plantada.

Já ante o último levantamento – realizado em junho – a produção caiu 1,2 milhão de toneladas. Tal resultado, segundo os especialistas, aconteceu por causa dos impactos climáticos que refletiram em nova estimativa de produtividade para a segunda safra do milho.

Soja em grão

Em contrapartida, a produção de soja, de 116,3 milhões de toneladas, cresceu 0,5% quando comparada ao mês anterior, registrando mais um recorde da série histórica. Em junho, a Bahia teve crescimento de 9,5%, tendo o rendimento médio aumentado nesse mesmo valor percentual. O mesmo aconteceu em São Paulo, onde a produção subiu 2,8%.

Segundo o levantamento, a área plantada e a área colhida cresceram 2,6%, alcançando 34,8 milhões de hectares. A área total para esta safra é de 61,2 milhões de hectares, ou seja, alta de 31.009 hectares ante a 2017.


menu
menu