Grupo Muffato vai construir atacarejo com usina solar

Grupo Muffato vai construir atacarejo com usina solar

O Grupo Muffato vai construir um atacarejo com usina solar instalada no teto na cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo (SP). A construção do empreendimento, que leva o bandeira do Max Atacadista, já está bem avançada e a inauguração está prevista para o final deste semestre. O projeto está sendo executado em parceria com a empresa Alexandria.

A usina possui 7,5 mil metros quadrados e está sendo instalada com mais de 2.800 placas para captação da luz solar e capacidade de geração de 1.021,02 Kwp.

Segundo o gerente de expansão do Grupo, Geferson Luiz Vicari, essa potência poderia abastecer 650 casas ao ano, considerando um consumo mensal médio de 200 KW. “Essa será com certeza uma das maiores usinas solares do mundo e trará uma economia média no consumo de energia elétrica da loja de 71%, reforçando nosso compromisso com a prática de ações sustentáveis, pois estaremos consumindo energia limpa para suprir a maior parte das necessidades da empresa”, afirmou Vicari.

De acordo com o gerente, com a utilização da luz solar como fonte de energia, serão 1.075 toneladas ao ano a menos de CO2 na atmosfera somente nessa loja, resultado equivalente ao plantio de 6.800 árvores ao ano.

Segundo informações da rede para a imprensa, com tecnologia de ponta, a usina utiliza painéis monocristalinos que são 30% mais eficientes que os policristalinos normalmente utilizados no país e ainda conta com um sistema de inteligência artificial, chamado Lex, para o monitoramento dos equipamentos e de toda a energia gerada.

Eletroposto

Além da usina do solar, a operação também terá um eletroposto para abastecimento de carros elétricos, que vai ocupar duas vagas do estacionamento da loja, com 20 mil metros quadrados de área construída. A construção deste estabelecimento também é uma parceria entre o Muffato e o Alexandria.

Será possível abastecer de quatro a 24 automóveis por dia com cargas parciais de 30 a 90 minutos ou carga completa de três horas. “É mais um serviço gratuito que oferecemos aos nossos clientes e uma forma de incentivar o uso de veículos menos poluentes. Estamos nos preparando para o futuro, onde certamente haverá maior consciência ambiental”, contou Vicari.


menu
menu