Fila de navios para embarcar soja no Brasil cresce 60%

Fila de navios para embarcar soja no Brasil cresce 60%

O total de navios em portos brasileiros esperando para embarcar produtos do complexo de soja está quase 60% maior em junho quando comparado com o mesmo período de 2017, enquanto a quantidade de embarcações que realmente estão recebendo carga registrou queda de 42% na mesma base de comparação, de acordo com dados divulgados pela agência Williams.

O motivo de tal queda deve-se ao protesto de caminhoneiros realizado no último mês e as indefinições em relação ao tabelamento de fretes, uma das alternativas oferecidas pelo governo a fim de encerrar os bloqueios de estradas.

De acordo com informações retiradas do G1, a paralisação e o novo regulamento para contratar transporte rodoviário, contestado pelo setor, têm atrapalhado há cerca de um mês a comercialização da safra recorde de soja deste ano, de quase 120 milhões de toneladas, conforme divulgado no portal da SuperVarejo no dia 08/06.

Conforme a Williams, na terça-feira, (12/06), eram 46 navios à espera de berços em terminais para poder carregar soja em grão, farelo, entre outros produtos. Em 2017, porém, quando a colheita também foi volumosa, eram apenas 29.

Em paralelo, havia 22 embarcações sendo carregadas nos portos do Brasil, em comparação a 38 em junho de 2017, segundo os números da agência marítima.


menu
menu