Exportação nacional de carne suína cai 18,9% no 1º semestre

Exportação nacional de carne suína cai 18,9% no 1º semestre

No primeiro semestre deste ano, as exportações de carne suína do Brasil totalizaram 278,3 mil toneladas, o que significou uma queda de 18,9% ante as 343,3 mil toneladas no mesmo período de 2017, de acordo com informações divulgadas pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

A receita das vendas acumulada pelo setor neste ano totalizou US$ 567,2 milhões (aproximadamente R$ 147 milhões) saldo 30,4% inferior aos US$ 814,7 milhões registrados no primeiro semestre de 2017.

Com 35 mil toneladas embarcadas, o desempenho das vendas em junho também registrou retração de 45,4% em comparação ao mesmo período de 2017, quando foram exportadas 64,1 mil toneladas. Fazendo um comparativo com maio, a diminuição atingiu 26,6% (com 47,7 mil toneladas exportadas no quinto mês de 2018).

A baixa dos níveis nos embarques também refletiu na receita mensal das exportações no sexto mês do ano, que totalizou US$ 64,9 milhões, número 58,3% menor que os US$ 156 milhões realizados em junho de 2017.  Em relação ao mês anterior, o desempenho de junho foi 30% menor, com US$ 93 milhões em maio.

“Os bloqueios nas estradas ocorridos nos dez últimos dias de maio ampliaram os impactos registrados pelo setor com o embargo imposto pela Rússia desde dezembro de 2017, o que fica explícito quando comparamos os desempenhos de maio e junho.  Esperamos que esta retração se dissolva ao longo dos próximos meses, especialmente a partir de julho”, analisou o presidente da ABPA, Francisco Turra.

De acordo com a ABPA, Hong Kong foi o principal destino dos envios de carne suína brasileira, importando 79,3 mil toneladas nos primeiros seis meses, além da China que importou 69,8 mil toneladas no período, o que significou uma alta de 170% ante o volume do primeiro semestre do ano passado.


menu
menu