Exportação de carne suína cresce 5,65% neste ano

Exportação de carne suína cresce 5,65% neste ano

Em fevereiro, o Brasil exportou cerca de 54,09 mil toneladas de carne suína (entre in natura e processados), registrando crescimento de 26,5% no volume no mês quando comparado com o mesmo período em 2018, quando foram exportadas 42,7 mil toneladas, segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

O desempenho das vendas do último mês acumulou um bom saldo nas exportações de 2019 (janeiro e fevereiro) alcançando 102,6 mil toneladas, volume 5,65% maior que no primeiro bimestre de 2018, com 97,1 mil toneladas, segundo informações do portal Feed&Food.

Com a reabertura do mercado da Rússia em novembro passado, o país importou 11 mil toneladas neste primeiro bimestre, ficando em terceiro lugar nas importações brasileiras do produto. Mais a frente, a China domina a liderança com 20,6 mil toneladas, seguida por Hong Kong com 20,2 mil toneladas e fechando os quatro primeiro está a Angola com 8,14 mil toneladas.

Chile (7,01 mil toneladas), Uruguai (6,77 mil toneladas), Argentina (6,08 mil toneladas), Cingapura (5,46 mil toneladas), Geórgia (2,20 mil toneladas) e Filipinas (1,60 mil toneladas), fecham o ranking dos dez principais importadores de carne suína do Brasil.

“A forte elevação das vendas de carne suína para a Rússia e para outros mercados aponta para um horizonte otimista nas exportações do setor. Neste contexto de recuperação de vendas, é importante manter fluxo de embarques em diversos mercados, para reduzir a dependência em torno de poucos destinos de exportação”, disse o presidente da ABPA, Francisco Turra.


menu
menu