Empresários pretendem aumentar investimentos em 2019

Empresários pretendem aumentar investimentos em 2019

Cerca de 38% dos empresários brasileiros planejam investir mais durante o próximo ano em relação a 2018, o que representa aumento de quatro pontos percentuais na comparação com o 3º trimestre de 2017, segundo levantamento da Boa Vista SCPC. Entretanto, 29% dos entrevistados acreditam que investirão o mesmo que neste ano (no mesmo trimestre de 2017 eram 33%) e 27% pensa em investir em valores inferiores em relação ao ano vigente.

Considerando a mesma base de comparação (3º Tri/18 contra o 3º Tri/17) a pesquisa ‘Perspectivas Empresariais’ da Boa Vista também identificou otimismo por parte dos empresários quando questionados sobre a previsão de faturamento para 2019.  Quase metade deles (45%) acreditam que irão faturar mais, contra 39%, ou seja, crescimento de 6 p.p. Para 23% o faturamento não deverá mudar (eram 27%) e para 25% o faturamento irá diminuir em 2019 (eram 27%).

Os resultados da pesquisa também apontaram que 55% dos entrevistados não demandarão crédito para o negócio, contra 41% registrado em 2017. No entanto, outros 32% quer demandar crédito, destes, 43% fará novos investimentos em seus negócios. No ano passado, esse percentual era de 37%, um crescimento de seis pontos percentuais em relação a 2018. Os outros 30% fará pagamento de empréstimos e credores e os outros 27% para alavancar capital de giro.

Em relação aos que demandarão crédito em 2019, o levantamento identificou um salto de 33% para 41% de empresas que acreditam que pagarão mais caro, ou seja, com taxas maiores que as de 2018. Por outro lado, 24% acredita que pagará as mesmas taxas, e 35% espera pagar taxas menores.

Inadimplência e endividamento

A pesquisa apurou também a inadimplência do negócio, 25% dos executivos entrevistados acreditam que a variável irá diminuir em 2019. E para 30% deles o pagamento das dívidas apresentará crescimento no próximo ano (em 31% no 3º trimestre de 2017).

O endividamento das empresas foi questionado no levantamento e a percepção dos executivos positiva. De 22% para 38%, em comparação a 2017, as empresas esperam ter um menor nível de endividamento em 2019. Já 31% dos entrevistados acreditam que o endividamento será o mesmo (eram 35%), e 20% que será maior no próximo ano (contra 27% em 2017).


menu
menu