Edição de Agosto/2016 – Nielsen Shopper insights

(informações até junho/2016)

Pela ótica de consumo, como foi o 1º semestre de 2016?

A Confiança do Consumidor se mantém estável em 74%, porém a previsão para o cenário de consumo não está favorável. Segundo estudo da Nielsen, 72% dos consumidores brasileiros pensam que não é o momento apropriado para comprar as coisas que eles querem ou precisam nos próximos 12 meses, um aumento de 10 pontos percentuais  em relação a 2015. Quase todos os brasileiros acreditam que o país atualmente passa por uma recessão econômica, e também não acham que o país sairá da crise  em um curto período. Quando questionados como pretendem utilizar o dinheiro que sobrar – após gastos com despesas básicas de sobrevivência -as principais respostas foram::

Intenção de gastos do consumidor – após despesas básicas

Captura de Tela 2016-08-24 às 12.16.52

Com esse contexto incerto, as Cestas Nielsen retraem -3,9% em volume, com redução no número de itens comprados. As que mais contribuíram para a queda de volume das Cestas Nielsen foram Bebidas Não Alcoólicas e Bebidas Alcoólicas.

Olhando para o consumo dentro dos domicílios brasileiros, observa-se que o Cash & Carry continua sendo o canal de destaque, ganhando importância, enquanto os demais formatos de loja não apresentam grandes movimentações.

Analisando o carrinho de compras do consumidor brasileiro, houve um aumento na frequência de compra. O ticket médio por lar fica em torno de R$49,10/compra, apresentando redução.  O volume por compra também diminui e os compradores passam a levar, em média, 11 itens/compra.

E por que essa movimentação acontece? Basicamente por dois grandes impulsores no planejamento familiar:

– As compras continuam mais planejadas. Os lares aumentaram seu ticket médio na compras de abastecimento em detrimento às Reposições Especiais (itens mais caros / premium), compras de Emergência e Impulso;  

– Mas os consumidores não deixaram de repor. A Reposição Regular também ganham importância, pois mais lares passam a fazer esse tipo de compra (em detrimento de reposição especial, onde o preço pago por item é mais alto), trazendo assim uma retomada da frequência de compras.

Captura de Tela 2016-08-24 às 12.17.08

A expectativa para 2016 continua sendo de retração, mas os lares começam a estabilizar suas compras e entender cada vez mais como se comportar na crise.


menu
menu