E-commerce crescerá 49% nos próximos quatro anos no Brasil

E-commerce crescerá 49% nos próximos quatro anos no Brasil

Por Luciana Franco

O e-commerce vai crescer 49% nos próximos 4 anos, a estimativa é de Solange Oliveira, consultora em e-commerce do E-Vision Group. Na palestra “Lojas virtuais dos fornecedores: conflitos e cooperação com os varejistas”, realizada na manhã desta quarta-feira na APAS Show 2017, a consultora contou que só no ano passado 48 milhões de pessoas fizeram uma compra on-line pela primeira vez.

Oliveira diz que o e-banking brasileiro é o melhor do mundo. “Nós somos constantemente convidados por diversos países para contar como geramos um boleto. Somos de fato muito bons em e-commerce”, diz. Por ser um setor altamente profissionalizado, o e-commerce cresceu 7,4% em 2016, período em que registrou R$ 44 bilhões em vendas. A previsão era de um crescimento de 17%. “Apesar de não termos atingido o aumento projetado, conseguimos crescer”, avalia Oliveira. Segundo ela, a grande revolução no varejo digital foi impulsionada pelos celulares.
Curiosamente o varejo tradicional encolheu 10% nos últimos dois anos.” O que a gente percebe é que em três anos não haverá mais varejo físico ou varejo digital. Será tudo comércio, pois os compradores não veem a diferença entre os canais”, explica.

O e-commerce, como iniciativa comercial, começou 10 anos atrás. E durante muito tempo as pessoas compravam on-line por causa do preço, mas atualmente alguns varejistas já adotaram a estratégia de vender na loja física ao mesmo preço da loja virtual, e hoje percebe-se que as pessoas compram on-line por conveniência, e por falta de tempo.
“O cliente está empoderado e escolhe onde, como e quando fazer a compra”, diz Oliveira. Segundo ela, entre os 20 maiores varejistas do Brasil apenas 50% operam com e-commerce. “Entre os varejistas que mais crescem, 62% tem e-commerce”, destaca.

Confira tudo o que ocorreu nos quatro dias de APAS Show 2017 na edição de junho da SuperVarejo.


menu
menu