Coragem para colocar luz onde mais precisamos! Como você descreve 2016? E o que descrever para 2017?

consultorVou direto a um dos pontos que marcaram 2016 e que talvez seja o mais importante: não dá mais para “empurrar com a barriga”, procrastinando o que já deveria ter sido tratado, resolvido, corrigido. O que foi o ano de 2016 deve ser respondido por cada um de nós, pois, individualmente, a história a ser contada também dirá se dá para se orgulhar dela. Temos representantes do povo que não podem se orgulhar em nada do que fizeram (e continuam fazendo), deixando todo o coletivo de lado – embora tenhamos a obriga

ção de acompanhar e cobrar, não perderemos tempo e espaço aqui em falar destes, pois, para eles, temos a opção de confiar na justiça e a escolha de não reconduzi-los a essa responsabilidade nas próximas eleições.

Nosso primeiro ponto de reflexão está relacionado exatamente aos nossos fatos, individuais e coletivos, nos diferentes papéis que exercemos nesta vida plena. Ao analisarmos o universo ao qual pertencemos, é importante que façamos a crítica justa “do que foi 2016 para mim individualmente”, e “o que fiz pelo coletivo para o qual pertenço”. Não há uma só pessoa isentade sua responsabilidade por si e por seu coletivo, sendo questionada ou reconhecida, merecedora pelo todo que idealizou e realizou. Por isso, olhar para 2016 com a sinceridade que o ano tem exigido, e para um recomeço mais consistente e verdadeiramente íntegro, nos impõe condições idênticas as quais exigimos de toda a sociedade, inclusive da desgastada classe política que “administra” nosso país.

Façamos o agradecimento e a celebração justa ao que entregamos com qualidade e orgulho, incluindo todos aqueles que participaram ativamente dessa entrega, com a energia de quem realmente está disposto a construir um mundo do qual possa se orgulhar, o pequeno mundo que está ao seu redor, sob sua responsabilidade.

Ano de 2016, a você, o nosso muito obrigado por nos fazer enxergar, mesmo que pela dor, o valor que, muitas vezes, não soubemos dar àquilo que em algum momento pareceu farto e infinito. Obrigado por nos permitir crescer e aumentar nosso patrimônio, mesmo em meio a muitos que não sobreviveram economicamente e sucumbiram. São muitos os diferentes grupos que farão, de alguma forma, o reconhecimento ao ano que se finda, com mais ou menos marcas na vida.

Neste momento, também olhamos para a frente e, ao nos depararmos próximos aos primeiros momentos de 2017, temos um riquíssimo instante para as escolhas de ouro que cuidaremos com toda a vitalidade que o momento requer. E aqui vai o meu pedido especial para você, que cuida de coletivos, pequenos ou enormes, líder executivo ou empresário. Coloque energia, foco e recursos (humanos e financeiros) em todos os lugares e desafios em que tiverem pessoas trabalhando e produzindo sob sua liderança.

Escolha em 2017 cuidar de gente. Mas cuidar de verdade! Cuidar e investir, como fazemos quando planejamos, projetamos e concretizamos uma nova fábrica, uma nova loja, uma nova sede da empresa. E cuidar das pessoas que nos servem e nos ajudam a realizar e crescer, como cuidamos de nossas coisas pessoais. Escolha, neste ano, não fazer conta das pessoas apenas como despesa, mas façamos planos para essas pessoas que merecem e sonham com coisas muito parecidas com as quais, nós, na maioria das vezes, já conquistamos.

Cuidar de gente em 2017 nos dará autoridade com propriedade de criticar nosso país, que investe pouco nas necessidades básicas do ser humano. Façamos o que está ao nosso alcance, melhor, porque podemos e devemos. Isso significa colocar luz prioritariamente no RH e lá desenvolver os processos e programas que irão elevar o nível de vida das pessoas e equipes, que farão a diferença nas nossas empresas, mas também elevarão os padrões humanos, técnicos e éticos de nosso país, na mesma dimensão que temos desenvolvido estruturas e tecnologias tão visíveis e que já nos orgulham. A obra humana tem a dimensão ainda desconhecida na plenitude de seu poder, mas precisa ser cuidada. Líder cuidador, esse deve ser seu principal legado.

A grande vantagem dessa ação é que retorna diretamente para a organização. Líderes e liderados bem preparados e reconhecidos serão mais engajados, mais produtivos, e farão do seu dia a dia momentos de felicidade e realização, dedicando o melhor de sua vida para o coletivo ao qual pertencem. Acreditar e praticar com continuidade leva a empresa ao encontro dessa realidade. Isso é sonhar um sonho possível.

Um forte abraço!

Feliz 2017 junto com a sua equipe mais desenvolvida, motivada, valorizada e reconhecida!


menu
menu