Confiança do consumidor cai 2,6 pontos em abril

Confiança do consumidor cai 2,6 pontos em abril

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 2,6 pontos em abril, recuando de 92 para 89,4 pontos. Porém, em relação ao mesmo período do ano passado, o índice cresceu 7,2 pontos.

No trimestre até fevereiro, a taxa de desemprego avançou 12,6% e o número de empregados com carteira de trabalho assinada atingiu o menor nível desde 2012, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em abril, tanto as avaliações sobre a situação atual quanto as expectativas em relação aos próximos meses pioraram. O Índice de Situação Atual (ISA) caiu 2,3 pontos, para 76,3 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE) recuou 2,5 pontos, indo de 101,5 para 99,0 pontos.

Em relação à avaliação dos consumidores sobre o momento, o indicador que mede o grau de satisfação atual com a economia recuou 1,1 ponto, para 83,3 pontos. Enquanto o indicador que mede a situação financeira das famílias caiu 3,4 pontos, para 69,8 pontos. As informações são do portal G1.

Segundo a FGV, o nível de confiança recuou em abril em todas as classes de renda, com exceção das famílias com renda mensal entre R$ 2.100 e R$ 4.800. A maior queda foi verificada nas famílias com renda até R$2.100, retração  de 14,1 pontos no índice.

“A queda da confiança em abril é uma devolução de mais da metade da alta do mês anterior. Consumidores de todas as classes de rendas se sentem menos otimistas em relação à situação econômica nos próximos meses, influenciados em parte, pela redução das suas expectativas sobre o mercado de trabalho”, afirmou a coordenadora da sondagem do consumidor, Viviane Seda Bittencourt.


menu
menu