Confiança do comércio recua 2,9 pontos em junho, identifica FGV

O Índice de Confiança do Comércio, apurado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) recuou 2,9 pontos na passagem de maio para junho, caindo de 88,6 para 85,7 pontos, retornando para o nível indicado em março.

Em junho, a queda ocorreu em oito dos 13 segmentos pesquisados, sendo determinado tanto pela piora no índice da situação atual (que teve recuo de 3,3 pontos, para 79,6 pontos), quanto pelo índice de expectativas (caindo 2,4 pontos, para 92,4 pontos), segundo informações publicadas pelo portal G1.

Segundo o superintendente de Estatísticas Públicas da FGV/IBRE, Aloisio Campelo Jr., as expectativas dos revendedores de duráveis ficaram em fase ascendente em junho, sendo sustentada pela melhora das vendas após a liberação de recursos de contas inativas do FGTS e pelo otimismo com a tendência da queda de juros.

“A redução da confiança do comércio em junho foi bastante influenciada pelo aumento da incerteza a partir de 17 de maio. Mas houve, além disso, piora da percepção das empresas em relação ao nível atual da demanda, sugerindo uma leitura pouco favorável da conjuntura”, declarou o superintendente.


menu
menu