Cinco dicas para o varejo aproveitar as vendas de fim de ano

Cinco dicas para o varejo aproveitar as vendas de fim de ano

Duas relevantes datas do comércio acontecem nos dois últimos meses do ano: Black Friday e o Natal. E para quem pretende entrar nessa liquidação e ainda não se planejou, ainda há tempo de se organizar e garantir lucro nesse período, como mostra o CEO da Valuenet Incentive Solutions, Julio Quaglia. Ele elaborou cinco dicas para os varejistas que querem terminar 2018 e iniciar 2019 com o pé direito nas vendas.

1) Personalize.
O Natal é uma das principais datas do calendário promocional e em meio à grande concorrência, uma estratégia de fidelização bem planejada pode ajudar empresas a se destacarem. Um dos aspectos essenciais de ações de relacionamento que realmente engajam e trazem resultados é poder oferecer ações personalizadas para os clientes. Isso, claro, não vai acontecer uma semana antes do Natal. É preciso aliar tecnologia e expertise de profissionais que sejam capazes de analisar as informações disponíveis sobre hábitos de consumo dos clientes, por exemplo, a fim de conseguir entregar uma experiência realmente customizada. Uma ideia seria observar os hábitos de consumo dos clientes durante a Black Friday, que acontece mais ou menos um mês antes, para gerar insights e customização de ações durante o período do Natal.

2) Priorize o engajamento da equipe de vendas.
Com o maior volume de pessoas nas lojas, ter uma equipe realmente engajada pode fazer a diferença tanto para o sucesso das vendas, quanto para a fidelização dos clientes. No segmento de farmácias, por exemplo, 80% dos respondentes da pesquisa realizada pela Febrafar afirmaram que o fator atendimento é decisivo na hora de escolher onde comprar determinado produto. Assim, planejar programas de incentivo para equipes de vendas, com estratégias que incentivem comportamentos, como assistir a treinamentos que os permitam melhorar suas técnicas de atendimento e conhecer melhor os produtos, por exemplo, pode ajudar a trazer resultados positivos a curto prazo (venda) e longo prazo (um melhor relacionamento entre os clientes e as marcas).

3) Use uma ferramenta para planejar.
Para ter certeza que uma campanha de incentivo de vendas será de fato efetiva e trará resultados para a companhia, é necessário planejá-la com cuidado. Algumas ferramentas tradicionais ou mesmo as mais segmentadas foram desenvolvidas para desenhar sua estratégia junto ao seu mercado. Elas ajudam a deixar claro quem serão os participantes (cliente final, vendedores, ou ainda, os dois); quais objetivos você enquanto marca quer alcançar, e quais comportamentos dos franqueados serão incentivados para isso. Enfim, entender qual o melhor caminho para colocar sua estratégia em prática.

4) Recompense, mas também reconheça.
Para que a estratégia de relacionamento seja grande aliada de uma campanha de vendas de Natal, é importante esses dois conceitos sejam aplicados. Oferecer descontos, pontos e possibilidades de troca nesse período é interessante, mas se existir algum conhecimento prévio do público, é possível, por exemplo, antecipar suas necessidades de compra ou resgate. Existe uma diferença de valor emocional entre um desconto e um desconto exclusivo para aquele cliente.

5) Gamifique a sua estratégia.
Em uma campanha de incentivo para equipes de vendas, por exemplo, a gamificação pode ser um jeito econômico de reconhecer o desempenho espetacular de alguns participantes e continuar motivando àqueles que ainda não chegaram lá. Dividir uma grande meta em dezenas ou centenas de pequenos objetivos é uma oportunidade de ir recompensando e reconhecendo a equipe durante o processo, mantendo-os motivados por um período maior.


menu
menu