As inovações de refrigeração no varejo

As inovações de refrigeração no varejo

Na última quinta feira (28/09), no Espaço APAS, localizado na zona oeste de São Paulo, foi realizado o Workshop – O Futuro da Refrigeração. O evento teve como objetivo ampliar as discussões sobre as inovações tecnológicas, a fim de abordar as opções de soluções para diferentes tamanhos de supermercados.

Durante o evento, os representantes dos supermercados comentaram sobre as inovações na refrigeração e mostraram os resultados da implementação de novos sistemas (CO2 transcrítico e subcrítico, fechamento de expositores, sistemas plugins, dry-cooler, glicol, propano, R404, R134a e HFOs) em suas lojas.

Estiveram presente o diretor do grupo EcoSuporte Assessoria Ambiental, Dr. Thiago Pietrobon; o gerente nacional de HVAC-R do Carrefour, Silvio Burato Jr; o gerente operacional de manutenção do GPA, Rodnei de Souza; o gerente da Estech Engenharia, Sami Diba; e o diretor da Air System, Marco Feresin.

Souza comentou como são realizadas as implementações do CO2 nos novos modelos de exposição dos produtos refrigerados, principalmente nas lojas convertidas de “Hipermercados” para estilo “Assaí”, ou seja, “atacarejo”, e em outros supermercados.

“A questão da expansão está concentrada em dois formatos de ponta, as lojas de proximidade (lojas pequenas) e os atacados e nós estamos com a previsão de fazer mais 15 conversões no próximo ano. Nesse tipo de intervenção normalmente mudamos a bandeira de Hipermercado para Assaí, que não são plantas novas, mas praticamente toda a instalação é refeita e nesses casos nós optamos por usar o CO2, porque nós entendemos que é a melhor solução”, declarou Souza.

Em relação as lojas de formato menor, como por exemplo o “Carrefour Express”, Burato comentou o que vem sendo feito nas unidades. “Hoje, fundamentalmente todas as lojas estão com o Dry Cooler, inclusive, nós começamos na última semana a primeira loja utilizando esse sistema com gás propano. Isso servirá como um laboratório para nós, para podermos acompanhar todo o desempenho do sistema e os ganhos. Porém, tudo dependerá do fluído e do circuito como um todo”, afirmou Burato.


menu
menu