Árabes de olho no potencial do mercado brasileiro para seus produtos

Árabes de olho no potencial do mercado brasileiro para seus produtos

Com exceção da Tunísia, que já esteve presente em outras edições da APAS Show, Marrocos, Catar, Emirados Árabes Unidos e Egito fizeram sua estreia no maior evento de varejo do País. Trazidas pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, as empresas buscam apresentar seus produtos ao mercado brasileiro e firmar parcerias com distribuidores locais.

Segundo o diretor geral da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Michel Alaby, o Brasil tem um mercado de alimentos extremamente relevante e muitas das mercadorias produzidas no mundo árabe e trazidas para a feira não são fabricadas no Brasil. “Alguns expositores vieram à APAS para tornar seus produtos conhecidos e, assim, estreitar relações com o público local”, explica.

Os Emirados Árabes Unidos trouxeram para a feira tâmaras e chocotâmaras – já vendidos no mercado brasileiro -, nozes e castanhas, leite de camela,sorvete,sabonetes, entre outros.snacks, azeite de oliva, pistache, embalagens, creme de leite em pó, entre outros. Já o Qatar Development Bank (QDB), do Catar, busca definir quais empresas tem interesse para apresentar seus produtos em uma missão que vai realizar no terceiro trimestre deste ano no Brasil.
O Marrocos apresenta itens como azeitonas, alcaparras, pimentas e verduras assadas, além de cuscuz, azeite de oliva e marmeladas, enquanto o Egito visa reforçar as vendas recém-iniciadas ao mercado brasileiro.

Saiba tudo o que rolou nos quatro dias de APAS Show 2017 na edição de junho da SuperVarejo.


menu
menu