A visão da indústria

A visão da indústria

por Mirella Scattolin e Nathalie Gutierres 

Executivos das maiores indústrias brasileiras, nos mais diversos segmentos, falam sobre suas expectativas para 2019 e como pretendem crescer no ano novo, com o apoio dos supermercadistas

3corações

“Somos um grupo que prospera há mais de 20 anos, crescendo dois dígitos por ano, e, em 2019, nossa expectativa é bastante otimista. Esperamos seguir expandindo ainda mais, impulsionados por ajustes fiscais e pela simplificação tributária. É importante destacar que o Grupo 3corações, e suas mais de 20 marcas, seguirá com sua missão de oferecer os melhores produtos aos consumidores e, dessa forma, fortalecerá ainda mais os laços legítimos e duradouros.”

PEDRO LIMA, presidente

Ambev

“Aqui na Cervejaria Ambev, trabalhamos para evoluir sempre na qualidade e inovação dos produtos e serviços que oferecemos aos nossos clientes. Em 2019, traremos grandes inovações, já no primeiro trimestre. Continuaremos investindo em tecnologia e estrutura para aumentar nossa proximidade com o varejo, a fim de customizar o atendimento e, com isso, maximizar as oportunidades. O setor varejista é um importante parceiro, que permite que nossas marcas cheguem às casas dos consumidores, levando a nossa qualidade e paixão cervejeira para todo o país.”

BRUNO MARSILLAC, vice-presidente de autosserviço

Arneg

“O setor de refrigeração comercial está vinculado ao do varejo alimentar, nosso principal cliente. É por meio de seus milhares de lojas que se satisfazem às necessidades primárias de consumo da sociedade, tais como alimentos, bebidas e produtos de limpeza, entre outras, que dificilmente são cortadas do orçamento de uma família. Se o novo governo conseguir passar ao mercado estabilidade política, que se inicie um círculo virtuoso de contratações e que venham as reformas que o Brasil tanto espera, estimulando o varejo alimentar a continuar sendo otimista e a retomar os investimentos.”

RICCARDO ZAGO, diretor comercial da Arneg

Barilla Brasil

“A expectativa da Barilla é de um ano mais estável, com a criação de um ambiente mais favorável de negócios, quando comparado com os últimos períodos. O segmento de varejo precisa desse novo momento, em termos econômicos, para continuar se desenvolvendo, ampliar os investimentos em inovação nos produtos e gerar oportunidades. Como companhia, vamos atuar para um maior conhecimento da marca e para atrair novos consumidores, com produtos diferenciados, como a massa Integrale, a 5 Cereali e outras novidades que serão apresentadas ao longo do ano.”

MAURIZIO SCARPA, diretor-geral

Benassi São Paulo

“A gente acredita muito no Brasil, no potencial do nosso país. O setor de alimentação é sempre o primeiro a reagir quando há sinais de melhora. Então, apesar das dificuldades, do cenário econômico e político incerto, estamos muito confiantes de que em 2019 haverá espaço para a expansão no mercado de hortifrúti e vamos trazer muitas novidades. Quando falamos em frutas, legumes e verduras, acreditamos em um ganho de produtividade e de competências nesse setor. Há muito incentivo para se consumir cada vez mais e o potencial do Brasil é imenso.”

BRUNO BENASSI, diretor comercial

BRF

“Nós enxergamos 2019 como um ano bem promissor, as pesquisas mostram uma tendência de crescimento, o que faz com que o consumo não só aumente, como migre para outras categorias e chegue às de maior valor agregado. No ano que vem vamos estar mais perto dos supermercadistas, porque acreditamos que essa retomada da economia vai permitir à indústria fomentar inovação, fomentar a categoria. Mas é importante o varejista acreditar nesse trabalho e abrir espaço para que a gente possa, junto, construir um mercado maior.”

SIDNEY MANZARO, vice-presidente

Broto Legal

“Olhando para o futuro, o segmento está bem otimista. A semeadura da safra 2018/2019 já foi plantada e conseguimos analisar que teremos uma boa colheita. Está chovendo nos dias certos, então, acredito que vamos ter um bom ano de 2019. Dentro do nosso histórico, a gente tem um plano de crescimento de 20% para o próximo ano. Realizaremos o lançamento de produtos e investimentos em comunicação da marca.”

LAZARO MORETO, CEO

Consinco

“O varejo alimentar está na base da economia e é muito dinâmico no país. Com a retomada do crescimento econômico, a queda nas taxas de desemprego e a melhora da renda dos brasileiros, esse segmento será um dos primeiros a ser beneficiados. Acreditamos que as redes que investirem na melhoria de suas operações, no relacionamento omnichannel com seus clientes, na parceria com a indústria, na capacitação de suas equipes estarão em vantagem. Na Consinco, podemos ajudá-las a ser mais produtivas e conseguir melhores resultados.”

FLÁVIO BARROS, presidente

Diageo Brasil

“A Diageo espera um cenário positivo em 2019, pois os destilados premium têm grande oportunidade de expansão dentro do mercado total de bebidas alcoólicas. Esse crescimento está apoiado no consumo responsável de produtos de melhor qualidade, o que reduz a venda de itens de menor valor agregado. O varejo tem um papel importante nesse desenvolvimento, junto com a indústria, pois, em muitas lojas, a categoria está em pontos frios, com baixo destaque ou confinada. Estamos trabalhando próximo a vários parceiros, e os resultados em muitos clientes levam a um crescimento acima de dois dígitos.”

ALEXANDRE MIRANDA, diretor de vendas 

Equador

“O Equador exporta alimentos de alta qualidade, que são vendidos nos supermercados mais exigentes do mundo, e, em 2018, tivemos bons resultados no Brasil. No entanto, a presença de artigos equatorianos ainda é pequena em relação ao potencial desse mercado. Por outro lado, se houver mecanismos para aumentar exportações e importações, a competitividade do país melhorará e o consumidor terá uma oferta maior de produtos. Por isso, temos grandes expectativas para 2019, esperamos aumentar as exportações de produtos de varejo, como snacks, frutas desidratadas, frutos do mar congelados, entre outros.”

DANILO ALBÁN, diretor do escritório comercial do Pro Ecuador no Brasil 

Eletrofrio

“O lançamento de produtos, alinhado às necessidades e ajustado ao perfil de compra dos consumidores, faz aumentar e diversificar os modelos de lojas, classificadas para atender aos mais variados segmentos de mercado, utilizando modernos métodos de gestão. Para atender à crescente demanda nos diversos segmentos do mercado, a Eletrofrio realizou grandes investimentos em uma nova linha de expositores e no aumento da sua capacidade de produção. Vislumbramos boas expectativas de crescimento.”

JOSÉ ANTONIO PAULATTI, presidente

JBS

“Estamos esperando um ano de 2019 extremamente promissor, com muita energia e muita coisa nova para fazer. A empresa vem crescendo consideravelmente e vai continuar assim com apoio de todos os supermercadistas. Temos muita responsabilidade com o nosso produto, com a nossa qualidade, com a nossa marca. Com certeza teremos um ano fantástico.”

AILTON FIRMINO, diretor executivo comercial

Korin Agropecuária

“A Korin é pioneira na produção de alimentos orgânicos e livres de transgênicos no Brasil, especialmente frangos. Desde que começamos esse trabalho, em 1994, vimos o setor crescer, em todo o mundo, na casa dos 25%. A Korin cresceu 540% nos últimos dez anos, sendo 80% do nosso faturamento proveniente dos supermercados. Em 2018, prevemos um crescimento de 5%, devido, principalmente, à crise política e econômica no país e, para 2019, estamos projetando um crescimento equivalente. De modo geral, estamos otimistas com o varejo.”

REGINALDO MORIKAWA, CEO

Marquespan

“Nós estamos nos preparando para uma grande demanda em 2019, pois sabemos que o supermercadista espera encontrar nesse parceiro de terceirização estrutura e qualidade, visando à satisfação de seus clientes. Para facilitar essa escolha, estamos abrindo nossa empresa a visitação, participaremos de todas as feiras do setor com estandes-referência, para mostrarmos nossa estrutura. Contaremos com mais dois centros de distribuição nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais – para reforçar o compromisso de atendimento e qualidade em toda e qualquer cidade das regiões Sul e Sudeste do Brasil.”

MARCELO MARQUES, presidente

MM Foods

“O ano de 2018 foi gratificante, a empresa fechou muitas parcerias. Somos uma empresa relativamente jovem, temos pouco mais de quatro anos, e, hoje, estamos entre as cinco maiores empresas de pão congelado do mercado. Para o ano de 2019, quero passar a mensagem de acreditar no Brasil, porque a MM Foods acredita, tanto que continua investindo e criando produtos, tendências, procurando facilitar a vida dos supermercadistas do setor de padaria, fornecendo qualidade e assistência.”

MARCELO ALVES, diretor

Nestlé

“O ano de 2019 trará boas oportunidades. Para capturá-las, tanto a indústria quanto o varejo deverão evoluir para se adaptar à transformação do consumidor. A revolução digital, a disponibilidade de produtos, as tendências de naturalidade e saúde, junto à crise econômica, alimentaram um consumidor bem mais informado e exigente, que demanda um valor agregado por seu dinheiro e uma experiência de compra diferenciada. Para adaptar a oferta aos consumidores é necessário unir nosso conhecimento das categorias ao entendimento do shopper de cada canal. Assim, poderemos colaborar com nossos clientes varejistas e desenvolver estratégias vencedoras.”

JOSUÉ DE LA MAZA, vice-presidente de vendas

P&G

“A P&G está completando 30 anos de Brasil e estamos muito otimistas com a economia dando vários sinais de recuperação. Lançaremos o nosso centro de inovação, que é uma demonstração do nosso investimento no Brasil, voltado para pesquisa e desenvolvimento. O nosso papel, como um dos líderes nas principais categorias em que a gente atua, é estar sempre desenvolvendo cada categoria, nas quais, individualmente, temos diferentes missões e vamos trabalhar com os varejistas para conseguir aumentar as taxas de conversão.”

ANDRÉ FELICISSIMO, vice-presidente de vendas

Petrópolis

“O ano de 2019 será de alto grau de envolvimento com o mercado. E isso vai além da operação comercial. Será preciso entender todos os sinais da macroeconomia e sua relação com a capacidade de consumo. A cada dia vamos olhar para a realidade e agir a partir dela, de maneira muito rápida. O desafio é olhar para a realidade com as lentes corretas, identificar indicadores e tendências e ter agilidade para enfrentar desafios e aproveitar oportunidades. Temos uma boa expectativa e competência para buscar o crescimento.”

MARCELO DE SÁ, diretor executivo 

Piracanjuba

“A empresa tem recebido reconhecimento nacional e internacional, e, para 2019, a expectativa é continuar o trabalho de positivação das nossas marcas por meio das ações de marketing, trade e relacionamento direto com os consumidores. O varejo está se reinventando de forma muito rápida e cabe à área comercial flexibilizar negociações e entender cada cliente. O foco é a promoção de uma logística de negócios e entrega de produtos que possa gerar ruptura zero e níveis de estoque cada vez mais ajustados às necessidades.”

LUIZ CLÁUDIO LORENZO, diretor comercial

Prochile Brasil

“O ano de 2018 já tem sido muito intenso, muito positivo para nossas relações bilaterais. Se observarmos os principais indicadores, até junho deste ano, o intercâmbio comercial cresceu 19% em relação ao mesmo período do ano anterior. Esses números refletem o grande momento pelo qual passa a relação entre ambos os países, que, inclusive, será potencializada com o Acordo de Livre Comércio, recém-firmado e que vem complementar e modernizar o acordo que já existe, por meio do ACE 35 com o Mercosul.”

MARÍA JULIA RIQUELME, diretora 

RB Brasil

“Vimos em 2018 os primeiros sinais concretos de recuperação do consumo do shopper. Nossa expectativa é que esse cenário continue positivo em 2019, impulsionado, principalmente, pelas inovações que estamos promovendo. Investimos constantemente em comunicação, marketing, e realizamos parcerias com os mais diferentes canais em todas as regiões do Brasil, tudo para alcançar a meta de crescer dois dígitos em 2019, com o negócio ainda mais maduro e preparado para as novas demandas dos consumidores.”

GONZALO BALCAZAR, diretor de vendas Latam para a divisão de Higiene e Home 

TOTVS

“Para 2019, vemos um cenário mais positivo, já que muito do investimento que ficou represado em vários segmentos começou a fluir. Como a Totvs oferece soluções para que as empresas sejam mais eficientes, entendemos que os próximos anos serão bons. O varejo é um dos motores da economia e enxergamos um novo ciclo de consolidação das experiências omnichannel em diferentes tipos de negócios. Entendemos que a tecnologia é um complemento do conhecimento humano, que homens e tecnologias podem ser muito mais estratégicos e produtivos. E é isso que queremos mostrar nos próximos anos.”

LAÉRCIO CONSENTINO, CEO

Riberalves

“Acredito que 2019 será um ano de recuperação da economia brasileira,considerando uma maior estabilidade cambial, bem como a entrada de investimentos externos que estavam represados devido às incertezas políticas de 2018. A Riberalves aposta que essa recuperação será sentida nas vendas do varejo já a partir do primeiro trimestre. Estamos animados com as perspectivas para 2019.”

MARCELO NASSER, country manager

Vigor Alimentos

“Estamos otimistas quanto ao próximo ano. Já vemos uma melhora no setor alimentício, que antes estava em queda e agora vem, aos poucos, se estabilizando. Acreditamos em um cenário mais positivo, com crescimento no médio prazo. O que estamos fazendo para movimentar o varejo são ações que provoquem o segmento, levem o consumidor às lojas e, consequentemente, aqueçam o mercado. Recentemente, na contramão do setor, lançamos a maior campanha de categoria da nossa história, um investimento para começar o ano de 2019 em um outro patamar.”

GILBERTO XANDÓ, presidente 

Ypê

“Acho que já passamos pelo pior período da crise, vemos os primeiros sinais de melhoria. O grande desafio é voltar aos indicadores que tínhamos há quatro anos. Acho que ambos os setores, tanto a indústria quanto o varejo, estão com uma margem muito apertada, e certamente não se poderá ganhar margens subindo preços. Então, teremos que fazer um grande esforço para ganhar produtividade. Nós, da Ypê, temos investido muito em produtividade. E o varejo também vai ter de melhorar a sua eficiência. Assim, beneficiaremos o shopper e, com isso, voltaremos todos a ganhar.”

WALDIR BEIRA JÚNIOR, presidente 


menu
menu